terça-feira, abril 24, 2007

25 de Abril

Grândola, vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade
O povo é quem mais ordena
Terra da fraternidade
Grândola, vila morena

Em cada esquina um amigo
Em cada rosto igualdade
Grândola, vila morena
Terra da fraternidade

Terra da fraternidade
Grândola, vila morena
Em cada rosto igualdade
O povo é quem mais ordena

À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola a tua vontade

Grândola a tua vontade
Jurei ter por companheira
À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade
Foi ao som desta música do saudoso Zeca Afonso que, no dia 25 de Abril de 1974, se iniciou o mais bonito momento da História deste País.
VIVA O 25 DE ABRIL!
VIVA A LIBERDADE!

3 comentários:

Joaquim Baptista disse...

Cara Manuela

25 de Abril para sempre

Abraço do Joaquim

oasis dossonhos disse...

Hoje percorri a minha freguesia festejando o 25 de Abril, subi a Avenida da Liberdade antes do desfile e durante, com a Confederação portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto.
Há 33 anos estava em Moçambique, Nampula, guerra colonial, era um puto de 22 anos e a mulher que me criara (a minha avó paterna) estava a semanas de morrer.
A liberdade de me associar, de partilhar e de exprimir o que sinto e penso é maravilhosa.
Beijos e a fraternidade do
Luís

JC disse...

25 de Abril, Liberdade, democracia...

Valores únicos, a preservar e defender sempre, apesar de todos os branqueamentos.

JC