segunda-feira, abril 24, 2006

À Memória de

Branco, Armando Ruas, Aurélio Dias, Alfredo Ruas, Américo Gomes, Manuel Vieira Tomé, Júlio Pinto, Ferreira de Abreu, Francisco Cruz, Manuel Pestana Garcez, Ernesto Faustino, José Lopes, Manuel Salgueiro Valente, Augusto Costa, Rafael Tobias Pinto da silva, Francisco Domingues Quintas, Francisco Manuel Pereira, Pedro Matos Filipe, Cândido Alves Barja, Augusto Almeida Martins, Abílio Augusto Belchior, António Mano Fernandes, Rui Ricardo da Silva, Arnaldo Simões Januário, Francisco Esteves, , Alfredo Caldeira, Fernando Alcobia, Jaime Fonseca de Sousa, Albino Coelho, Mário Castelhano, Jacinto Faria Vilaça, Casimiro Ferreira, Albino de Carvalho, António Guedes Oliveira e Silva, Ernesto josé Ribeiro, José Lopes Dinis, Henrique Domingues Fernandes, Carlos Ferreira Soares, Bento António Gonçalves, Damásio Martins Pereira, Fernando Óscar Gaspar, Rosa Morgado, António, Júlio, Constantono, Paulo José Dias, Joaquim Montes, José Manuel Alves dos Reis, Américo Lourenço Nunes, , Francisco do Nascimento Gomes, Francisco dos Reis Gomes, José Garcia Godinho, Francisco Ferreira Marques, Edmundo Gonçalves, Manuel Augusto da Costa, Germano Vidigal, Alfredo Dinis, José António Companheiro, Manuel Simões Junior, Joaquim Correia, José Patuleia, António Lopes de almeida, Artur de Oliveira, Joaquim Marreiros, António Guerra, Militão Bessa Ribeiro, José Moreira, Venceslau Ferreira, Alfredo Dias Lima, Gervásio da Costa, Catarina Eufémia, Joaquim Lemos Oliveira, Manuel da Silva Júnior, Jos´´e Centeio, José Adelino dos Santos, Raul alves, Cândido Martins Capilé, José Dias Coelho, António Graciano Adângio, Francisco Madeira, Estevão Giro, Agostinho Fineza, Francisco Brito, David Almeida Reis, Humberto Delgado, Arajayr Campos, Manuel Agostinho Góis, Luis António Firmino, Herculano Augusto, Daniel Teixeira, Eduardo Mondlane, José António Leitão Ribeiro Santos, Amílcar Cabral, Fernando Carvalho Gesteira, José James Barneto, Fernando Barreiro dos Reis, José Guilherme Rego Arruda.


Vítimas de 48 anos de Regime Fascista!

2 comentários:

oasis dossonhos disse...

25 de Abril SEMPRE! Fascismo NUNCA MAIS!
Considero que é um slogan feliz, que não se gasta e é necessário gritar todos os anos, bem alto, para que o vento transporte as nossas vozes (de preferência unidas como as dos homens do cante alentejano)até aos antros de conspiração que continuam a tentar esmagar o que gerações com luta e sofrimento conquistaram para nós.
Bem Haja!
L.

voz do silencio disse...

É bom relembrar e perpectuar os nomes dos Homens e Mulheres que deram a própria vida na luta contra o fascismo.